bagagem, dicas de viagens, Médico, Seguro, Seguro viagem, viagens

Seguro viagem: Por que é tão necessário?

Gosta de aventura? Não esquece de fazer o seguro!

Sabe aquela mania que muita gente tem de achar que se for até na esquina sem cinto de segurança, não vai acontecer nada? Pois é, aí acontece e a pessoa poe a culpa em quem recomendou usar o cinto. Como se fosse fácil assim fazer as coisas acontecerem rsrs.

Em grupos de viagens que participo, sempre vejo pessoas questionando se é necessário fazer seguro para tal país. Ou se quando estivemos na Europa, o oficial da imigração realmente pediu o comprovante do seguro viagem com uma cobertura miníma de € 30.000 para assistência médica por doença/acidentes, obrigatório para quem vai viajar entre os países que fazem parte do Tratado de Schengen.

É sério que você só vai fazer um seguro por ser obrigatório para seu ingresso em determinado país?

Bom, eu vou começar falando que você precisa mais se preocupar com a importância do seguro viagem, e não com a obrigatoriedade. Simplesmente porque você deve pensar que acidentes acontecem, em qualquer lugar do mundo. Estando na nossa cidade já é complicado ir ao médico e conseguir um (bom) atendimento de prontidão, agora imagine que você está curtindo suas tão sonhadas férias e no meio de um passeio, torce o pé. Ou resolveu experimentar aquele prato exótico e passou a noite no banheiro. Acontece rsrs.

Isso entrou, vai ter que sair.

Esses são só alguns dos tipos de problemas que você pode ter, e que um bom seguro viagem pode te ajudar. Eu sempre fiz seguro, mesmo quando nunca tinha pisado em nenhum país da Europa, e graças a Deus nunca precisei usar. Até que um belo dia, muitos países (da Europa inclusive) depois, eu acordei com uma febre e a garganta queimando em nada mais nada menos que em Kho Phi Phi, na Tailândia. Pois é, a minha sorte é que eu havia feito um ótimo seguro que mandou uma médica e duas enfermeiras no hotel onde fui examinada e medicada. Não precisei nem sair do quarto.

Para quem não sabe, em muitos países, o atendimento em pronto socorro não é gratuito. Isso mesmo, se você se machucar, vai ter que desembolsar uma graninha considerável. Já li relatos de pessoas que gastaram em torno de 700 dólares por conta de um corte no pé que precisou levar ponto. Na cotação atual, essa pessoa gastou quase R$ 3.000,00 por um atendimento considerado simples, e que poderia ter sido feito por menos de R$ 700,00 se ela tivesse contratado seguro. Pesado né?

Quem gosta de perder dinheiro?

E é claro que o seguro não se restringe somente a esse tipo de situação. É preciso ficar atento na hora de contratar uma boa cobertura, já que são inúmeros os tipos de problemas que podemos ter em qualquer canto do mundo. Tipos de cobertura que você deve considerar antes de fechar um seguro:

  • Assistência Jurídica: Imagine que você descuidadosamente resvalou em algum pedestre ou automóvel andando de bike em Amsterdam e a pessoa resolveu dar queixa? Só dor de cabeça né? Mas acontece rsrs. Esse tipo de cobertura visa cobrir despesas com honorários advocatícios para assistência jurídica do Segurado em decorrência de acidentes de trânsito. Alguns planos também contam com uma cobertura para cobrir gastos com fianças e outras despesas legais tendo como objetivo a liberação do Segurado, que tenha recebido ordem de prisão ou detenção indevida durante a viagem.
  • Assistência de Saúde completa: Ok, você curtiu com maestria suas férias e no penúltimo dia sofreu um pequeno acidente. Por ordem médica você não pode viajar em um prazo de 10 dias, e agora? A gente sabe que as aéreas estão cada vez menos flexíveis, então essa é uma situação que você provavelmente perderia sua passagem de volta e ainda gastaria mais uma pequena fortuna com hotel ou hospital. Por isso é bom ficar de olho se o seguro contratado cobre essas despesas extras sua e de um eventual acompanhante. O traslado médico também é importante pois dependendo da condição do acidentado, contratar uma ambulância em dólar ou euro não será nada simples.
    A cobertura com o traslado de regresso do acompanhante do Segurado ao local de origem da viagem também deve ser levada em consideração.
  • Cobertura de bagagem: Não é só o não recebimento da sua mala que pode atrapalhar sua trip, mas o atraso também pode lhe causar incômodo, principalmente se você pretende ficar poucos dias em cada destino. Imagine chegar na França e sua mala não, e depois de 4 dias você partir para a Itália sem saber onde está sua mala, e só depois de 8 dias, quando você já está em um terceiro país é que te devolvem a mala. Você obviamente já terá gastado uma bela grana comprando roupas, sapatos entre outros pertences nesses dias todos. Para evitar esse tipo de inconveniente, escolha bem o seguro. Eventuais danos causados a sua tão querida mala também deve estar coberto.
  • Seguro por morte ou invalidez: Sim, é o mais trash de todos, mas a gente tem que ser realista e estar preparado. Se perder um voo já conta com uma super burocracia para resolver, imagine em caso de um acidente que acarrete morte ou invalidez permanente. É bom você estar atento e, mesmo carregado de energias boas, só fechar um seguro que cubra tanto o traslado do corpo, quanto uma indenização no caso de algum tipo de invalidez, lesão física ou mental causada por algum acidente durante a viagem, ou indenização que arque também com funeral.
  • Atrasos no voo: É o tipo de imprevisto mais fácil de ocorrer, e dependendo do número de horas, pode estragar toda a programação da sua viagem, principalmente se você tem outros voos para pegar. Se estiver com crianças então, melhor nem arriscar não é mesmo? Esse tipo de cobertura visa reembolsar o segurado com o valor das despesas com hospedagem, traslado, alimentação, e até gastos telefônicos, decorrentes do atraso de embarque superior à 6 horas. Uma mão na roda né?!

Viram como é importante ter um cuidado especial com esse item durante o planejamento da sua trip? Com certeza você viajará muito mais leve e tranquilo.

Pesquise muito antes de fechar seu seguro, mas se tiver dúvidas, fale com a Nomade. Fazemos todo o planejamento da sua viagem, inclusive o seguro com melhor cobertura para o seu perfil.

Viaje mais, Viaje com a Nomade!

Anúncios

Um comentário em “Seguro viagem: Por que é tão necessário?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s